top of page

Sistemas de Proteção Contra Descargas Atmosféricas SPDA

Descargas atmosféricas, também conhecidas como relâmpagos ou raios, são cada vez mais frequentes no Brasil.

Para enfrentar essa ameaça, foi publicada em 2015 uma nova versão da norma técnica ABNT NBR 5419.

Ela padroniza as medidas de proteção contra descargas atmosféricas no Brasil.

Define os requisitos para a instalação de Sistemas de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA) em edificações e estruturas, abrangendo desde residências até complexos industriais.

Um SPDA é um sistema completo projetado para limitar os efeitos adversos das descargas atmosféricas. O principal objetivo de um SPDA é direcionar a corrente elétrica da descarga atmosférica para o solo garantindo a segurança do usuário, impedindo danos às estruturas e prevenindo incêndios.

Classificação da Estrutura: A norma classifica os SPDAs em quatro classes (I, II, III e IV) com base em critérios como o tipo de ocupação. A classe determina as características necessárias ao SPDA.

Projeto e Instalação: O SPDA deve ser projetado e instalado de acordo com as recomendações da norma, levando em consideração o risco existente e outros fatores específicos.

Captores: O sistema deve incluir os captores de descargas atmosféricas, dimensionados adequadamente e posicionados estrategicamente na estrutura.

Condutores de Descida: Deve haver condutores de descida com o diâmetro adequado e devidamente espaçados que conduzam a corrente da descarga atmosférica com segurança até o solo.

Aterramento: O SPDA deve ser devidamente aterrado para dissipar a energia da descarga na terra de forma segura.

Dispositivos de Proteção: É necessário incluir Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS) e realizar a equipotencialização, para proteger contra surtos elétricos.

Inspeção e Manutenção: O sistema deve passar por inspeções regulares e manutenção para garantir seu funcionamento adequado.

Documentação: Deve ser fornecida documentação completa que descreva o projeto, instalação e manutenção do SPDA.

Placas de Identificação: Placas de identificação devem ser afixadas para indicar a existência do sistema e fornecer informações relevantes.

Sinalização de Segurança: Áreas de risco devem ser devidamente sinalizadas para alertar sobre a presença do SPDA.

Responsabilidade Técnica: um profissional técnico deverá assinar um documento se responsabilizando pelo projeto e instalação.


Os DPS Dispositivos de Proteção Contra Surtos da EMBRASTEC, atendem integralmente a norma, e passam por rigorosos testes de laboratório.


Entre em contato com nosso atendimento: 16982420301 ou acesse o link para falar pelo whatsapp https://bit.ly/43R6mHr.





3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Proteção de Sistemas Fotovoltaicos em Edifícios

O Papel dos Dispositivos de Proteção contra Surtos em Sistemas Fotovoltaicos. A energia gerada por um sistema fotovoltaico (SFV) é uma solução cada dia mais adotada para suprir demandas energéticas de

Comments


bottom of page